Unidade 1: Mister Shopping 3º Piso.
Unidade 2: Av. Rio Branco, 1718 – centro

Segunda a sexta: 08h às 20h.
Sábado: 08h às 12h.

Saiba quais são as doenças mais comuns no Brasil

Nesse post você vai conhecer as doenças mais comuns no Brasil e como é possível preveni-las. Além disso, vai entender quais são os seus sintomas e como é feito o tratamento de cada uma delas. Navegue por categoria:

  • Doenças comuns no Brasil
  • Diabetes
  • Alzheimer
  • Hipertensão
  • Asma
  • AIDS
  • Câncer
  • Depressão
  • Acidente Vascular Cerebral

Doenças comuns no Brasil

O Brasil é composto por regiões e estados muito distintos entre si. Desse modo, as diferenças culturais e as condições físicas de cada lugar fazem com que os brasileiros sejam um povo muito diferente entre si. Por isso, cada lugar é muito específico e possui riscos e condições para doenças diferentes. No entanto, ao fazer uma análise ampla, é possível identificar as doenças mais comuns no país.

É importante destacar que as doenças apresentadas neste artigo são aquelas que atingem os brasileiros de forma crônica. Ou seja, não foram consideradas doenças como gripe ou resfriado. A maior importância em conhecer as doenças mais comuns é poder reconhecer seus sintomas e entender a necessidade de ir ao médico caso possua uma dessas doenças.

Diabetes

Essa doença surge quando há uma falha na produção da insulina no sangue, uma substância importante para controlar as taxas de açúcar no sangue, mantendo os níveis ideais. Assim, existem dois tipos de diabetes, o tipo 1 e o tipo 2. Quando uma pessoa já possui o tipo 1 da doença significa que o pâncreas já não produz quase nenhuma quantidade da insulina. Dessa forma, a doença não seja tratada de forma correta, pode atingir e prejudicar diversos órgãos do nosso corpo. Entre os principais sintomas da diabetes estão: 

  • Sede;
  • Vontade de urinar frequente;
  • Perda de peso sem motivos;
  • Fraqueza;
  • Mudanças de humor;
  • Náusea e vômitos.

O tratamento da diabetes é feito com remédios próprios e a aplicação direta da insulina. Assim, ao sinal de qualquer sintoma, o paciente deve procurar um endocrinologista com urgência. Saiba quais os fatores de risco para esta doença:

Alzheimer

O Alzheimer é uma doença progressiva que causa a destruição de células do cérebro, destruindo a memória e outras funções mentais importantes. Por isso, no início da doença, o paciente começa a esquecer fatos recentes e lembrar apenas de coisas muito antigas. Assim, esta doença possui dois tipos:

  • Alzheimer de início precoce – afeta pessoas com menos de 65 anos.
  • Alzheimer de início tardio – os sintomas aparecem após os 65 anos, sendo os casos mais frequentes.

Apesar de não existirem estudos conclusivos sobre esta doença, existem alguns fatores que podem facilitar seu aparecimento. Por exemplo:

  • Idade;
  • Histórico familiar e genética;
  • Falta de exercício;
  • Obesidade;
  • Fumar ;
  • Pressão alta;
  • Colesterol alto no sangue;
  • Diabetes tipo 2 mal controlado;
  • Uma dieta sem frutas e vegetais.

No dia a dia é necessário estar atento para os sinais que podem indicar esta doença. Assim, alguns desses sintomas podem ser:

  • Dificuldade em se concentrar e pensar;
  • Falta de memória;
  • Dificuldade em fazer tarefas da rotina;
  • Mudanças na personalidade ou comportamento.

Quando uma pessoa desconfia que pode estar sentindo os sintomas dessa doença, é importante procurar o geriatra para dar início ao tratamento. Assim, apesar de não existir cura para esta doença, existem formas de melhorar a qualidade de vida do paciente através de remédios ou terapias.

Hipertensão

Essa doença, popularmente chamada de pressão alta, é uma doença crônica que afeta mais de 25% da população brasileira. Assim, é caracterizada pelos níveis elevados da pressão sanguínea nas artérias e quando os valores das pressões máxima e mínima ultrapassam os 140/90 mmHg (14 por 9).

Após o diagnóstico realizado pelo cardiologista, o paciente deve iniciar tratamento com remédios e estar sempre atento ao aferir sua pressão. Além disso, o paciente deve evitar o consumo de sal, álcool e cigarro.  Desse modo, alguns sintomas que podem indicar a pressão alta são:

  • Dores no peito;
  • Dor de cabeça;
  • Tonturas;
  • Zumbido no ouvido;
  • Fraqueza;
  • Visão embaçada;
  • Sangramento no nariz.

Asma

A asma é uma inflamação crônica dos pulmões que leva a uma produção de grande quantidade de muco, o que dificulta a respiração. Assim, as pessoas que já possuem essa doença podem encontrar maior dificuldade durante o inverno já que a umidade do ar é muito baixa. Dessa forma, dentre os sintomas mais comuns da asma podemos destacar:

  • Falta de ar; 
  • Tosse seca ou com secreções; 
  • Chiado e aperto no peito;
  • Dificuldades para se exercitar;
  • Tontura e fraqueza.

Ao sinal de um sintoma, é importante procurar o pneumologista para que ele auxilie o paciente e indique formas de evitar que a doença se agrave. Assim, as crises de asma podem variar entre leves ou agudas durante o dia, piorando o quadro durante a noite. Além disso, gripes e resfriados costumam agravar os sintomas. Não há registros ou pesquisas que comprovem a causa da asma. No entanto, fatores genéticos e ambientais são os principais fatores para a doença.

Pulmão asma

AIDS

A AIDS é uma doença transmitida através do contato com sangue infectado ou prática de sexo sem o uso de preservativo. Assim, essa doença ocorre quando o vírus do HIV atinge um estágio avançado dentro do corpo humano, atacando o sistema imunológico. Dessa forma, quando é portador do vírus, o indivíduo perde sua barreira de defesa e torna-se mais suscetível a desenvolver doenças. As células mais atingidas são os leucócitos, as células brancas de defesa onde se alocam e se reproduzem os vírus, fazendo com que tais células se rompam.

O tratamento é feito com anti-retrovirais potentes que podem causar efeitos colaterais no paciente. No entanto, quando o portador do vírus já possui um quadro de imunidade muito baixa, é preciso iniciar o uso de antibióticos para prevenir infecções específicas que podem se tornar graves.

Câncer

Para entender o que é um câncer é preciso saber como funciona o nosso organismo. O organismo humano é formado por milhares de células que trabalham de forma organizada. Assim,  elas crescem, se dividem, morrem e são substituídas de maneira controlada, em um processo natural. No entanto, quando o crescimento das células ocorre de forma descontrolada, gerando uma massa, surgem os tumores.

De acordo com a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia, existem dois tipos de tumores: os benignos e os malignos. Os benignos são aqueles que não se multiplicam de forma tão rápida e não são capazes de migrar para outros tecidos. Assim, na maior parte dos casos, quando o paciente retira esse tumor já está curado. Por outro lado, quando a massa de células dá origem ao tumor maligno, é preciso ter cuidado. Isso porque os tumores malignos se multiplicam com rapidez e invadem as estruturas vizinhas. Ou seja, o tumor começa a se espalhar pelo corpo da pessoa. 

Por isso, quando uma pessoa tem sintomas que podem indicar um tumor, deve procurar um médico de forma rápida e realizar todos os exames que ele pedir. Afinal, quanto mais cedo o tumor for encontrado, maior a chance de sucesso no tratamento e de cura. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer, os tipos mais comuns dessa doença no Brasil são: câncer de pulmão, câncer de mama, câncer de próstata, câncer colorretal e câncer de estômago.

Depressão

A depressão é um transtorno mental que leva a pessoa a sentir uma tristeza profunda e perder o interesse em atividades que antes eram prazerosas. De acordo com o Ministério da Saúde, existem alguns fatores de risco que podem contribuir com a depressão, entre eles:

  • Histórico familiar;
  • Outros transtornos psiquiátricos;
  • Estresse;
  • Ansiedade;
  • Disfunções hormonais;
  • Dependência de álcool e drogas ilícitas;.

Ao reconhecer os sintomas da depressão, é importante iniciar o seu tratamento através de remédios e terapia. Assim, o psicólogo ajuda o paciente a criar estratégias de combate às questões emocionais e o psiquiatra indica remédios que vão reduzir os sintomas da depressão, levando em conta o melhor para o paciente.

Acidente Vascular Cerebral (AVC)

Existem dois tipos dessa doença: o AVC isquêmico e o hemorrágico. Assim, o primeiro tipo ocorre quando uma obstrução ou redução brusca do fluxo de sangue em uma artéria do cérebro acarreta em uma falha na circulação do sangue. Por outro lado, o segundo tipo ocorre quando há uma ruptura espontânea dos vasos sanguíneos do cérebro. Os principais sintomas são:

  • Fraqueza ou formigamento na face, no braço ou na perna, especialmente em um lado do corpo;
  • Confusão, alteração da fala ou compreensão;
  • Alteração na visão;
  • Alteração do equilíbrio, coordenação, tontura ou alteração no andar;
  • Dor de cabeça súbita, intensa, sem causa aparente.

Quando o paciente desconfia que pode estar sofrendo um AVC precisa procurar o hospital mais próximo de forma rápida, a fim de evitar maiores consequências.

Policonsultas

Precisa marcar uma consulta? A Policonsultas tem uma equipe de profissionais preparados para cuidar da sua saúde, além de realizar exames na própria clínica.

Conheça nosso corpo clínico aqui!

Agende seu atendimento:

Unidade 1: Mister Shopping 3º Piso.
Unidade 2: Av. Rio Branco, 1718 – centro

Deixe um comentário

WhatsApp Agende pelo WhatsApp