Unidade 1: Mister Shopping 3º Piso
Unidade 2: Av. Rio Branco, 1718 – Centro
Segunda a sexta: 08h às 20h
Sábado: 08h às 12h

Tudo sobre a consulta com a ginecologista

O que faz a ginecologista?

O ginecologista é o médico que estuda a saúde íntima da mulher. Assim, é responsável por diagnosticar e tratar as doenças que envolvem este sistema.  Ou seja, o ginecologista auxilia a paciente de várias formas. Entre as suas funções, estão:

  • Realizar exames;
  • Diagnóstico e tratamento de doenças;
  • Prevenção de DST’s e gravidez indesejada;
  • Apoio para a mulher que quer engravidar.

É importante que a primeira consulta ocorra a partir da primeira menstruação e da vida sexual da menina. Assim, elas podem aprender sobre a prevenção de DST’s e gravidez.

O que acontece na primeira consulta? 

A primeira consulta pode gerar medo em muitas meninas. Por isso, é importante saber o que vai acontecer lá. Ainda que a primeira consulta deva acontecer após a primeira menstruação, é importante que esta seja marcada caso a menina sinta algum desconforto antes. Afinal, algumas doenças podem se manifestar muito cedo.

Em princípio, se a menina for virgem, o ginecologista fará perguntas sobre menstruação, histórico de doenças na família, entre outras. Além disso, pode examinar os seios e as genitais. Por outro lado, se a menina já tiver uma vida sexual, o médico pode fazer o preventivo. A partir daí, este exame deve ser realizado todos os anos pelas mulheres. No entanto, é importante lembrar que qualquer exame só será feito se a paciente estiver confortável.

É comum que na primeira consulta o ginecologista mostre como fazer o autoexame nos seios. Afinal, esta é umas das principais formas de prevenção ao câncer de mama. Além disso, o médico vai estabelecer com a menina uma conversa informal. De acordo com a ginecologista da Policonsultas, Karoline Vardiero, na primeira consulta o ginecologista explica sobre o corpo da menina. “ Assim, é uma conversa com a paciente sobre o que é a menstruação, uso de absorventes, entre outros. Além disso, há orientação para quando ela iniciar a vida sexual. Ou seja, como fazer a prevenção de doenças e gravidez.”

sala de ginecologia da Policonsultas
Consultório médico da Policonsultas.

Como são as outras consultas?

Depois da primeira vez, a menina deve voltar ao médico todos os anos e sempre que notar algo errado. Na consulta, o médico vai fazer o exame preventivo, o exame de toque e das mamas. Além disso, o médico vai ter uma conversa com a mulher sobre vários temas. Por exemplo: menstruação, cólicas, vida sexual. 

Logo após a primeira consulta, a mulher deve ir ao ginecologista sempre que perceber algo errado. Dessa forma, alguns sinais que merecem atenção são:

  • Coceira na região íntima;
  • Dor durante a relação sexual;
  • Ciclo menstrual desregulado;
  • Dor ou caroços nas mamas;
  • Alteração na cor ou cheiro do corrimento.

O médico pode pedir exames para analisar a causa desses sintomas. Geralmente, o tratamento das doenças é mais fácil quando encontradas rapidamente. Por isso, é sempre importante visitar o ginecologista.

Exames ginecológicos mais comuns

Os exames mais comuns são:

Exame preventivo de câncer de colo de útero
Realização do papanicolau na consulta ginecológica.
  • Transvaginal: Introdução de um duto na barriga ou vagina. Assim, é possível ver a saúde do útero e ovários.
  • Exame das mamas: Exame de toque. 
  • Colposcopia: Análise de alterações no Papanicolau. Saiba mais sobre a colposcopia.
  • Vulvoscopia:  Análise da vulva e da vagina.

Doenças ginecológicas comuns

As doenças mais comuns são:

Como prevenir as doenças ginecológicas?

De acordo com a ginecologista da Policonsultas, Karoline Vardiero, a melhor forma de preveção é a ida ao ginecologista. Assim, garante-se que a mulher está saudável. Além disso, alguns cuidados podem ser tomados, como:

  • Evitar o uso de calças apertadas;
  • Aparar pelos pubianos para higienização;
  • Realizar higiene íntima após ato sexual;
  • Trocar absorventes durante a menstruação; 
  • Lavar roupas íntimas com água e sabão e secá-las ao sol;
  • Não compartilhar sabonetes e peças íntimas.

Doenças sexualmente transmissíveis

De acordo com o Ministério da Saúde, a maioria das DST’s são transmitidas por contato sexual sem o uso de camisinha. Além disso, se manifestam por meio de feridas, corrimentos, bolhas ou verrugas. Dessa forma, as principais DST’s são:

  • Aids: Causada pelo HIV (vírus da imunodeficiência adquirida). O HIV compromete o funcionamento do sistema imunológico humano. 
  • Condiloma acuminado ou HPV: Lesão na região genital, causada pelo HPV. A infecção deste vírus pode levar ao câncer do colo do útero.
  • Clamídia: Apresenta sintomas como dor ao urinar. Mulheres podem não apresentar nenhum sintoma, mas a infecção pode atingir o útero.
  • Herpes: Aparecem pequenas bolhas, principalmente na vagina e na ponta do pênis.
  • Sífilis: Surgem feridas nos órgãos sexuais e nas virilhas. Não causa qualquer desconforto.
  • Tricomoníase: Os principais sintomas são: corrimento amarelo, dor durante o ato sexual e coceira nos órgãos sexuais. 
  • Gonorréia: A mais comum das DST’s. Nas mulheres, atinge principalmente o colo do útero.
A camisinha é o melhor método contra as doenças sexualmente transmissíveis.

Prevenção das DST’s

Medidas podem ser tomadas a fim de evitar as DST’s. Dentre elas:

  • Uso de camisinha– Deve ser usada no sexo vaginal, anal e oral.
  • Vacina– Segura para prevenir infecções pelo vírus HPV.  Deve ser aplicada  antes do início da vida sexual.
  • Exames – Pessoas com vida sexual ativa devem realizar exames .
  • Não compartilhar seringas – Sempre use seringas descartáveis.

Principais métodos contraceptivos

Hoje,  existem várias formas de prevenir a gravidez . Assim, fatores como histórico de doenças e uso de outros medicamentos vão interferir na escolha do método adequado. Por isso, é importante que a mulher faça a opção junto ao ginecologista, que vai orientá-la. Assim, os principais meios são:

  • Preservativo (masculino ou feminino)– Principal método anticoncepcional. Além disso, é o único que também protege contra as DST’s.
  • Pílula anticoncepcional– Possui hormônios como os dos ovários. Assim, faz com que a ovulação não ocorra.
  • Dispositivo intrauterino– O DIU é colocado no útero pelo ginecologista. Assim, é eficaz por cerca de 5 anos. Entenda como funciona o DIU.
  • Diafragma vaginal– Impede a entrada dos espermatozoides no útero. 
  • Anticoncepcional injetável– Aplicado no músculo do braço ou perna 1 vez por mês ou de 3 em 3 meses.
  • Laqueadura ou vasectomia– No caso da mulher é feita a junção das trompas. Por outro lado, nos homens, corta-se o canal dos espermatozoides.
Posicionamento do DIU
Posicionamento do DIU no útero feminino.

Métodos alternativos

Além dos métodos citados, muitos utilizam formas naturais para prevenir a gravidez. Assim, temos: método da temperatura, do muco e da tabelinha. Além disso, também é comum o coito interrompido. Ou seja, o homem tira o pênis da vagina antes de ejacular. No entanto, esses métodos não são totalmente seguros.

Além disso, se o casal não usou métodos convencionais de contracepção, a mulher pode usar a pílula do dia seguinte. Assim, pode tomá-la até 72 horas após o sexo. Entretanto, seu uso deve se dar apenas em casos de emergência. Assim, para entender seu funcionamento e eficácia, assista o vídeo a seguir:

Verdade ou mito?

A princípio, é comum encontrar informações muitas vezes erradas sobre saúde feminina. Por isso, a Policonsultas tira algumas dúvidas.

Após algum tempo, devo fazer uma pausa no anticoncepcional?  MITO

Não. A mulher não deve parar o uso do contraceptivo. Somente se quiser engravidar.

Usar calça jeans pode causar corrimento?  VERDADE

Sim. O abafamento pelo jeans e a transpiração podem trazer um desequilíbrio vaginal.

Usar a pílula anticoncepcional por muito tempo afeta a fertilidade? MITO

Logo após interromper a pílula, a gravidez pode ocorrer. 

Posso engravidar menstruada? VERDADE

Sim. O período menstrual tem várias fases. Além disso, o espermatozoide consegue sobreviver dentro do útero por até cinco dias.

Posso usar camisinha usada?  MITO

Não. Elas são feitas de material fino. Assim, podem rasgar se usadas mais de uma vez.

Dormir sem calcinha faz bem? VERDADE

Dormir sem calcinha deixa a região arejada durante a noite.

Policonsultas 

Precisa marcar uma consulta com ginecologista? A Policonsultas tem uma equipe de profissionais preparados para cuidar da sua saúde, além de realizar exames na própria clínica.

Conheça nosso corpo clínico aqui!

Agende seu atendimento:

Unidade 1: Mister Shopping 3º Piso.
Unidade 2: Av. Rio Branco, 1718 – centro

Deixe um comentário

WhatsApp Agende pelo WhatsApp