Unidade 1: Mister Shopping 3º Piso.
Unidade 2: Av. Rio Branco, 1718 – centro
Segunda a sexta: 08h às 20h.
Sábado: 08h às 12h.

Dia nacional do idoso

No dia 1º de outubro, comemora-se em todo o Brasil o dia nacional do idoso. Assim, é importante conhecer as principais características dessas pessoas, doenças comuns na idade e formas de preservação de uma vida saudável. Afinal, todos querem cuidar dos idosos em sua família e também chegar a esta idade com saúde e qualidade de vida. Neste post você vai conhecer as doenças mais comuns em idosos, a importância da visita ao geriatra e como ter uma velhice saudável.

Quais doenças mais comuns em idosos?

Diabetes

Essa doença surge quando há uma falha na produção da insulina no sangue, uma substância importante para controlar as taxas de açúcar no sangue, mantendo os níveis ideais. Assim, existem dois tipos de diabetes, o tipo 1 e o tipo 2. Quando uma pessoa já possui o tipo 1 da doença significa que o pâncreas já não produz quase nenhuma quantidade da insulina. Dessa forma, a doença não seja tratada de forma correta, pode atingir e prejudicar diversos órgãos do nosso corpo. Entre os principais sintomas da diabetes estão: 

  • Sede;
  • Vontade de urinar frequente;
  • Perda de peso sem motivos;
  • Fraqueza;
  • Mudanças de humor;
  • Náusea e vômitos.

O tratamento da diabetes é feito com remédios próprios e a aplicação direta da insulina. Assim, ao sinal de qualquer sintoma, o paciente deve procurar um endocrinologista com urgência.

o perigo da diabetes

Alzheimer

O Alzheimer é uma doença progressiva que causa a destruição de células do cérebro, destruindo a memória e outras funções mentais importantes. Por isso, no início da doença, o paciente começa a esquecer fatos recentes e lembrar apenas de coisas muito antigas. Assim, esta doença possui dois tipos:

  • Alzheimer de início precoce – afeta pessoas com menos de 65 anos.
  • Alzheimer de início tardio – os sintomas aparecem após os 65 anos, sendo os casos mais frequentes.

Apesar de não existirem estudos conclusivos sobre esta doença, existem alguns fatores que podem facilitar seu aparecimento. Por exemplo:

  • Idade;
  • Histórico familiar e genética;
  • Falta de exercício;
  • Obesidade;
  • Fumar ;
  • Pressão alta;
  • Colesterol alto no sangue;
  • Diabetes tipo 2 mal controlado;
  • Uma dieta sem frutas e vegetais.

No dia a dia é necessário estar atento para os sinais que podem indicar esta doença. Assim, alguns desses sintomas podem ser:

  • Dificuldade em se concentrar e pensar;
  • Falta de memória;
  • Dificuldade em fazer tarefas da rotina;
  • Mudanças na personalidade ou comportamento.

Quando uma pessoa desconfia que pode estar sentindo os sintomas dessa doença, é importante procurar o geriatra para dar início ao tratamento. Assim, apesar de não existir cura para esta doença, existem formas de melhorar a qualidade de vida do paciente através de remédios ou terapias.

Hipertensão

Essa doença, popularmente chamada de pressão alta, é uma doença crônica que afeta mais de 25% da população brasileira. Assim, é caracterizada pelos níveis elevados da pressão sanguínea nas artérias e quando os valores das pressões máxima e mínima ultrapassam os 140/90 mmHg (14 por 9).

Após o diagnóstico realizado pelo cardiologista, o paciente deve iniciar tratamento com remédios e estar sempre atento ao aferir sua pressão. Além disso, o paciente deve evitar o consumo de sal, álcool e cigarro.  Desse modo, alguns sintomas que podem indicar a pressão alta são:

  • Dores no peito;
  • Dor de cabeça;
  • Tonturas;
  • Zumbido no ouvido;
  • Fraqueza;
  • Visão embaçada;
  • Sangramento no nariz.

Câncer

Para entender o que é um câncer é preciso saber como funciona o nosso organismo. O organismo humano é formado por milhares de células que trabalham de forma organizada. Assim,  elas crescem, se dividem, morrem e são substituídas de maneira controlada, em um processo natural. No entanto, quando o crescimento das células ocorre de forma descontrolada, gerando uma massa, surgem os tumores.

De acordo com a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia, existem dois tipos de tumores: os benignos e os malignos. Os benignos são aqueles que não se multiplicam de forma tão rápida e não são capazes de migrar para outros tecidos. Assim, na maior parte dos casos, quando o paciente retira esse tumor já está curado. Por outro lado, quando a massa de células dá origem ao tumor maligno, é preciso ter cuidado. Isso porque os tumores malignos se multiplicam com rapidez e invadem as estruturas vizinhas. Ou seja, o tumor começa a se espalhar pelo corpo da pessoa. 

Por isso, quando uma pessoa tem sintomas que podem indicar um tumor, deve procurar um médico de forma rápida e realizar todos os exames que ele pedir. Afinal, quanto mais cedo o tumor for encontrado, maior a chance de sucesso no tratamento e de cura. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer, os tipos mais comuns dessa doença no Brasil são: câncer de pulmão, câncer de mama, câncer de próstata, câncer colorretal e câncer de estômago.

Depressão

A depressão é um transtorno mental que leva a pessoa a sentir uma tristeza profunda e perder o interesse em atividades que antes eram prazerosas. De acordo com o Ministério da Saúde, existem alguns fatores de risco que podem contribuir com a depressão, entre eles:

  • Histórico familiar;
  • Outros transtornos psiquiátricos;
  • Estresse;
  • Ansiedade;
  • Disfunções hormonais;
  • Dependência de álcool e drogas ilícitas;.

Ao reconhecer os sintomas da depressão, é importante iniciar o seu tratamento através de remédios e terapia. Assim, o psicólogo ajuda o paciente a criar estratégias de combate às questões emocionais e o psiquiatra indica remédios que vão reduzir os sintomas da depressão, levando em conta o melhor para o paciente.

Acidente Vascular Cerebral (AVC)

Existem dois tipos dessa doença: o AVC isquêmico e o hemorrágico. Assim, o primeiro tipo ocorre quando uma obstrução ou redução brusca do fluxo de sangue em uma artéria do cérebro acarreta em uma falha na circulação do sangue. Por outro lado, o segundo tipo ocorre quando há uma ruptura espontânea dos vasos sanguíneos do cérebro. Os principais sintomas são:

  • Fraqueza ou formigamento na face, no braço ou na perna, especialmente em um lado do corpo;
  • Confusão, alteração da fala ou compreensão;
  • Alteração na visão;
  • Alteração do equilíbrio, coordenação, tontura ou alteração no andar;
  • Dor de cabeça súbita, intensa, sem causa aparente.

Quando o paciente desconfia que pode estar sofrendo um AVC precisa procurar o hospital mais próximo de forma rápida, a fim de evitar maiores consequências.

O que faz o geriatra?

O geriatra é o médico responsável por cuidar e tratar da saúde dos idosos. Assim, se dedica ao idoso de uma forma geral, tratando das mudanças e problemas que surgem com o envelhecimento. Além disso, trabalha no auxílio à prevenção de muitas doenças comuns em pessoas de idade avançada e mantém a qualidade de vida dos idosos.

É comum estabelecer a semelhança entre o geriatra, o pediatra e o clínico geral. Cada um destes médicos são responsáveis por cuidar da saúde geral de uma pessoa em cada fase da vida. Ou seja, o pediatra trata das crianças e adolescentes, o clínico geral trata dos adultos e o geriatra, por fim, dos idosos. 

Saiba tudo sobre a consulta com o pediatra.

Saiba tudo sobre a consulta com o clínico geral.

A consulta regular com o geriatra ajuda a detectar a causa de desconfortos e encontrar doenças em seu início. Assim, é importante que os idosos separem um tempo para consultar este médico. Afinal, quanto antes um problema é detectado, mais rápido é o seu tratamento.

Quando procurar o geriatra?

É importante que todas as pessoas a partir dos 50 anos de idade realizem consultas de prevenção ao geriatra. Afinal, este médico não trata apenas de idosos, mas também ajuda adultos saudáveis a prevenir as doenças da velhice. Nessas consultas, o médico pode pedir exames para garantir que está tudo certo. No entanto, existem alguns sinais que mostram a necessidade de marcar uma consulta de forma urgente e imediata. Estes sinais podem ser: 

  • Perda parcial da visão com o tempo;
  • Dificuldade em segurar a urina;
  • Tombos frequentes;
  • Perda da força nos músculos;
  • Dificuldade em se lembrar das coisas;

É importante nunca ignorar um sintoma. Ao buscar o atendimento, é possível desde o início encontrar uma doença e tratá-la de forma rápida. Dessa maneira, evita-se que o problema se agrave e comprometa a saúde.

O que acontece na consulta com o geriatra?

Existem três tipos de consultas com o geriatra: a de prevenção, a de acompanhar a evolução do corpo durante a velhice e aquela voltada para tratar uma doença. Em todos os casos, o médico faz algumas perguntas para o paciente. Por exemplo: histórico de doenças na família, como é a alimentação, profissão, se faz uso de remédios, etc. Além disso, o médico pode pedir exames para ver se está tudo certo. Esse check up inicial é muito importante e evita muitas doenças e problemas comuns em idosos.

Caso o paciente tenha procurado o geriatra para falar de algum sintoma, a consulta será voltada para isto. Da mesma forma como ocorre na consulta regular, o médico vai fazer perguntas sobre a vida da pessoa. Em seguida, vai analisar os sintomas descritos e tentar achar a sua causa. Assim, pode pedir exames para fazer uma melhor avaliação.

Após analisar os sintomas e o resultado dos exames, o médico vai iniciar o tratamento da doença. Além disso, pode indicar que seu paciente procure outros médicos e até pedir para que ele mude seus hábitos na alimentação e inicie a prática de exercícios físicos. 

Exames e tratamento

Como o geriatra cuida da saúde de forma ampla, pode pedir exames de qualquer área. Não só exames simples como o de sangue e urina mas também os mais complexos, como a tomografia. Por mais que uma pessoa não apresente sintomas de uma doença específica, é importante fazer os exames que o médico pediu, para a prevenção de muitas condições.

O tratamento de qualquer doença encontrada vai depender do diagnóstico do geriatra, das condições e do histórico do paciente. Assim, o médico pode receitar remédios, antibióticos, iniciar tratamento de condições e até mesmo indicar a realização de cirurgias.

Como envelhecer de forma saudável

A idade chega para todos. Com ela, algumas preocupações podem surgir com relação à saúde. Por isso, é importante realizar consultas com o geriatra a partir dos 50 anos, para garantir a qualidade de vida na velhice. No entanto, além destas consultas, alguns hábitos podem ajudar a retardar os efeitos da velhice e prevenir diversas doenças nesta fase. Por exemplo:

  • Ter uma alimentação saudável. De acordo com a Sociedade Brasileira de Geriatria, a alimentação do idoso deve conter proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas e minerais.
  • Realizar exercícios físicos. A escolha destes exercícios deve ser feita junto ao médico, que vai indicar a melhor opção para cada paciente.
  • Fazer terapia. Como a depressão é uma grande vilã durante a velhice, é importante prevenir esta condição com a terapia. Além disso, a terapia traz diversas vantagens para todas as pessoas, em qualquer idade.
  • Fazer exames regulares. Mesmo que não sinta qualquer sintoma, os idosos devem realizar exames sempre, para prevenir doenças. Afinal, quanto maior a idade, mais frágil é o organismo.

Policonsultas

Precisa marcar uma consulta com um geriatra? A Policonsultas tem uma equipe preparada para cuidar da sua saúde, além de realizar exames na própria clínica.

Conheça nosso corpo clínico aqui!

Agende seu atendimento:

Unidade 1: Mister Shopping 3º Piso.
Unidade 2: Av. Rio Branco, 1718 – centro

Deixe um comentário

WhatsApp Agende pelo WhatsApp