Unidade 1: Mister Shopping 3º Piso
Unidade 2: Av. Rio Branco, 1718 – Centro
Segunda a sexta: 08h às 20h
Sábado: 08h às 12h

Janeiro Branco: A importância de prezar pela Cultura da Saúde Mental

A campanha Janeiro Branco visa colocar em pauta a importância da saúde mental. Mas não apenas apresentando a vasta lista de distúrbios mentais que podem nos acometer. Para além disso, a intenção da campanha é enaltecer os fatores que podem provocar desequilíbrio emocional e psicológico, desmistificar alguns estereótipos negativos que englobam a busca de profissionais de psicologia e psiquiatria e construir um novo horizonte cultural que preze pelo culto da saúde mental.

É através de cuidados e tratamentos específicos com a saúde mental que será possível a manutenção de estilos de vida mais saudáveis. No entanto, buscar construir um mundo mais compreensivo com o outro também é uma das formas de conseguir uma vida mais harmônica individual e socialmente, como aponta a OMS.

Assim, nesse post vamos apresentar no que consiste a bandeira do Janeiro Branco e como a Policonsultas compreende essa campanha.

O que é Saúde mental e quando ela está em desequilíbrio?

De acordo com psicólogos, a tristeza, o desconforto com o rumos da vida pessoal, os pensamentos a cerca da finitude da vida e confusão a cerca das decisões a serem tomadas são sentimentos normais e vão acometer o indivíduo em alguns momentos da vida. Esses períodos deveriam ser resolvidos no próprio fluxo de ações conscientes de cada um. Entretanto, por inúmeras razões isso pode não ocorrer. Quando tais pensamentos tornam-se recorrentes, ou difíceis de serem superados, o indivíduo poderá viver em grande sofrimentos psíquico, isto é, tornar-se emocionalmente desestabilizado. Essa condição irá influenciar todos os outros campos da sua vida e também a forma como age perante os acontecimentos rotineiros.

Sem dúvida, há também evidências de fatores genéticos específicos que podem contribuir para a instabilidade no funcionamento químico no cérebro, e que poderão contribuir para o desenvolvimento de transtornos mentais. No entanto, há inúmeros fatores não hereditários, isto é; socioeconômicos, culturais e ambientais, que podem colocar em risco a saúde mental dos indivíduos. Pode-se citar as mudanças sociais ou familiares repentinas, condições de trabalho estressantes, repressão e discriminação de gênero, estilos de vida pouco saudáveis, violência e luto, por exemplos.

Campanha Janeiro Branco busca soluções para um problema individual e coletivo

Por muito tempo o cuidado com a saúde mental esteve envolto por sentimentos de vergonha ou apreensão atrelados a um estigma social em relação aos transtornos mentais. O preconceito em relação as doenças mentais estão associadas a termos como fraqueza, dependência emocional, loucura, obsessão… palavras carregadas de significados negativos dentro de nossa sociedade. Assim, o preconceito arraigado em estruturas culturais acabam por influenciar o isolamento do indivíduo, o que apenas prejudica sua recuperação e torna-se um agravante para seu quadro. Uma vez que não consegue compartilhar ou falar de seus problemas dentro de seu circulo (reduzido), sua vida profissional, familiar e social tende a ficar desestabilizada e comprometida, além de também interferir na sua saúde física.

A campanha do Janeiro Branco lembra que pedir ajuda não é motivo de vergonha ou insanidade mental. Pelo contrário: há muita coragem na busca por uma experiência de vida verdadeiramente saudável e harmoniosa. Falar sobre o assunto, auxiliar alguém que precisa de ajuda é a base de uma transformação coletiva.

Assim, um dos pilares da campanha Janeiro Branco é enaltecer a importância de sermos empáticos com o sofrimento do outro e entendermos a qualidade dos nossos relacionamentos, o quanto valorizamos os nossos sentimentos e o dos outros. Desse modo, a campanha dedica-se a discutir como conservar nosso bem-estar emocional pode tornar a vida comum mais equilibrada em diversos sentidos.

Como a Policonsultas pode te ajudar?

A busca por ajuda profissional se torna essencial para que a pessoa que se encontra em desequilíbrio mental possa encontrar acolhimento e suporte. Os profissionais aptos são psicólogos e psiquiatras, e que geralmente desenvolvem métodos complementares no tratamento e recuperação do paciente.

Observado o aumento da demanda por essas especialidades, a Policonsultas disponibilizou mais horários para pacientes que precisam de acolhimento emocional e acompanhamento médico. Assim, a disponibilidade de horários para consultas com psicólogos e psiquiatras é diária e tem valores acessíveis.

 

Na Clínica Policonsultas todos os dias é possível se consultar com um psicólogo e psiquiatra mediante agendamento

 

Conheça nosso corpo clínico e entre em contato com a gente:

Telefone: (32) 3031-6060

WhatsApp: (32) 99102-6160

 

 

Deixe um comentário

WhatsApp Agende pelo WhatsApp