Unidade 1: Mister Shopping 3º Piso
Unidade 2: Av. Rio Branco, 1718 – Centro
Segunda a sexta: 08h às 20h
Sábado: 08h às 12h

Fevereiro Laranja: combate à leucemia

Neste post você vai entender o que é e para quê serve o Fevereiro Laranja. Navegue por categoria:

  • O que é o Fevereiro Laranja?
  • O que é a leucemia?
  • Sinais que podem indicar leucemia.
  • Prevenção à leucemia.
  • Tratamento.

O que é o Fevereiro Laranja?

O fevereiro laranja é uma campanha de conscientização a respeito da leucemia. Assim, alerta para a necessidade da prevenção, realização de exames e tratamento. A campanha foi criada em 2005 pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC), com o apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS)

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), no ano de 2020 mais de 10 mil brasileiros tiveram a leucemia, e mais da metade deste número veio a óbito. Assim, importante saber que este câncer possui maior chances de cura quando identificado de forma rápida para início de tratamento. Por isso, é muito importante que todos estejam atentos aos sinais deste câncer e procurem atendimento médico de forma rápida quando apresentarem sintomas.

O que é a leucemia?

A leucemia é um tipo de câncer que causa um crescimento rápido nas células do sangue, levando a um desequilíbrio no organismo. Assim, atinge a produção de glóbulos brancos que surgem quando a medula óssea produz novas células. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), a leucemia pode ser  crônica (que se agrava lentamente) ou aguda (que piora de maneira rápida). 

  • Crônica: No início da doença, as células ainda conseguem fazer algum trabalho dos glóbulos brancos normais. Assim, é possível detectar o câncer através de exames de sangue de rotina. Além disso, os sintomas são brandos no começo, piorando com o tempo.
  • Aguda: O número de células cresce de maneira rápida e a doença agrava-se num curto intervalo de tempo.

Além disso, existem subtipos deste câncer, de acordo com os tipos de glóbulos brancos que elas afetam: linfóides e mielóides. 

Sinais que podem indicar a leucemia

No dia a dia é necessário estar atento para os sinais que podem indicar a leucemia. Assim, alguns desses sintomas podem ser:

  • Palidez, cansaço e febre.
  • Aumento de gânglios.
  • Infecções persistentes ou recorrentes.
  • Hematomas, petéquias e sangramentos inexplicados.
  • Aumento do baço e do fígado.

É importante nunca ignorar um sintoma. Ao buscar o atendimento, é possível desde o início encontrar uma doença e tratá-la de forma rápida. Dessa maneira, evita-se que o problema se agrave e comprometa a saúde. Na consulta, o médico vai solicitar exames para estudar a situação. O incentivo pela prevenção para obter o diagnóstico precoce é exatamente o objetivo do fevereiro laranja.

Prevenção à leucemia

Não existe um fator de risco específico que cause a leucemia. Ou seja, não é possível identificar condições de risco, já que a maior parte dos casos de leucemia não pode ser evitada. No entanto, estudos mostram que fumar tem relação com o aumento do risco de desenvolver a leucemia mielóide aguda. Assim, este hábito todos devem evitar este hábito. Afinal, parar de fumar previne não só a leucemia mas também diversos tipos de câncer e doenças. 

A detecção rápida da leucemia é a principal forma de cura para a doença. Assim, é muito importante que todas as pessoas realizem exames de rotina e check ups gerais. Além disso, é importante procurar o médico a qualquer sinal ou sintoma que possa indicar este câncer.

Tratamento

Após o diagnóstico da leucemia, o médico vai analisar todas as formas de tratamento levando em consideração o estágio do câncer e a idade da paciente. Além disso, vai conversar com a paciente e considerar suas escolhas pessoais para indicar o melhor tratamento. Dentre as opções de tratamento estão:

Quimioterapia

É um tratamento eficaz e utilizado nas formas agudas do câncer. Neste caso, o paciente recebe medicamentos administrados por via intravenosa ou infusão na veia. Entre os efeitos colaterais estão: fadiga, perda de cabelo, hematomas, hemorragias e anemia.

Transplante de medula óssea

Ocorre a substituição de uma medula óssea doente por células normais de medula óssea, com o objetivo de dar ao paciente uma medula saudável.

Terapia Alvo

É o uso de medicamentos desenvolvidos especialmente para este tipo de câncer. Assim, este tratamento possui menos efeitos colaterais do que a quimioterapia convencional.

Imunoterapia

Este tratamento consiste no uso de remédios que estimulam o sistema imunológico de uma pessoa a reconhecer e destruir as células cancerígenas. Entre os efeitos colaterais estão: náusea, dor de cabeça, erupção cutânea, perda de apetite, constipação, dores nas articulações e músculos e diarreia.

Cada tipo de procedimento é adequado para um subtipo de leucemia. Além disso, pode ser indicado vários tipos de tratamento juntos. Assim, é importante que a escolha seja feita junto ao médico. Afinal, ele é especialista e sabe encontrar a melhor forma de combater esta doença. É preciso entender que, apesar das desvantagens de um método, ele pode salvar vidas.

Policonsultas 

Policonsultas conta com médicos preparados para cuidar da sua saúde, além de realizar exames na própria clínica. Caso reconheça algum dos sinais que podem indicar a presença de leucemia, marque uma consulta de forma rápida. Afinal, o tratamento precoce é capaz de acelerar e otimizar a cura desta doença. Apesar do nome “fevereiro laranja”, todos devem prevenir esta doença o ano inteiro.

Conheça nosso corpo clínico aqui!

Deixe um comentário

WhatsApp Agende pelo WhatsApp