Unidade 1: Mister Shopping 3º Piso.
Unidade 2: Av. Rio Branco, 1718 – centro

Segunda a sexta: 08h às 20h.
Sábado: 08h às 12h.

A importância das brincadeiras para o desenvolvimento infantil

As brincadeiras têm um papel fundamental na vida das crianças. Por um lado, ajudam no desenvolvimento psicológico da criança, através da imaginação. Por outro, as brincadeiras contribuem para a formação da fala e expressão oral. Assim, é muito importante que todas as crianças tenham um tempo para brincar em suas rotinas diárias.

Neste post você vai entender a influência das brincadeiras para o desenvolvimento das crianças. Navegue por categoria:

As brincadeiras e o desenvolvimento psicológico

Durante a infância é natural a vontade de realizar brincadeiras e jogos. Muitas vezes a escolha da criança reflete sua experiência pessoal e simula a realidade. Por exemplo: brincar de profissões que a criança deseja ter. Além disso, a criatividade da criança permite criar situações que poderiam facilmente ocorrer na vida real. Por isso, é muito importante que os pais estejam atentos aos tipos de brincadeiras que os filhos escolhem.

De acordo com a psicóloga da Policonsultas, Cinthia Condé, “com a brincadeira a criança explora o mundo, organiza sua função, estimula sua autonomia e relações sociais.” Além disso, ao observar a forma como os filhos brincam, os pais podem descobrir muito sobre a personalidade destes. 

A psicóloga afirma, ainda, que existem diferentes tipos de brincadeiras, cada uma com sua importância. Assim, “existem as brincadeiras culturais, que mostram as raízes regionais, as tradicionais, que passam por gerações, e a tecnológica, muito comum hoje.” Além disso, é importante saber que a capacidade da criança em elaborar brincadeiras depende de sua idade. 

Principais brincadeiras e suas funções 

As crianças possuem uma imaginação muito fértil, por isso as brincadeiras sempre mudam. Além disso, uma criança pode não gostar de certa brincadeira que agrada outras crianças. No entanto, podemos destacar algumas das principais e qual função elas possuem. Assim:

  • Dançar, correr e jogar bola- Ajudam no desenvolvimento motor e na força e flexibilidade ao corpo.
  • Construção com blocos e quebra-cabeças- Permitem desenvolver a noção de formas e lógica.
  • Desenhos e pinturas- Estimulam a criatividade e a expressão de sentimentos.
  • Cantar e brincar com instrumentos musicais- Estimula o desenvolvimento cognitivo, a audição, a fala, entre outros.
  • Brincadeiras com a areia e a água- ajudam a iniciar o conhecimento de ciência e matemática. 

É importante lembrar que as brincadeiras que as crianças escolhem vão mudando com o tempo. Assim, é muito comum que a criança pare de gostar das antigas e comece a explorar novas formas de brincar. No entanto, caso a criança não demonstre interesse em nenhuma brincadeira é importante que os pais busquem um atendimento psicológico. Afinal, esta é uma fase muito importante para o desenvolvimento da criança.

A brincadeira e o desenvolvimento da fala

A brincadeira é muito importante para o desenvolvimento psicológico da criança. Entretanto, não se resume a isso. Ela tem grande utilidade para o desenvolvimento da fala das crianças. Assim, as brincadeiras têm funções diferentes a cada estágio da vida da criança. Ou seja, vão evoluindo à medida que a idade avança.

De acordo com a fonoaudióloga da Policonsultas, Margareti Bonsanto, as crianças aprendem novas coisas a partir de observações visuais. Assim, “a partir de imitações da criança, o contato com a linguagem não verbal vai promover a linguagem verbal”. Ou seja, quando as crianças imitam seus pais e outras pessoas, durante as brincadeiras, estão contribuindo para o desenvolvimento da fala. Margareti afirma que essas imitações são as chamadas “brincadeiras simbólicas.”

O papel dos pais nas brincadeiras

Hoje em dia, as crianças podem enfrentar algumas dificuldades da hora da brincadeira. Por isso, é importante que os pais estejam atentos às eventuais necessidade de seus filhos. Assim algumas situações que podem ocorrer são:

Uso excessivo de eletrônicos

É muito comum que as crianças brinquem com eletrônicos. Por exemplo: celulares, tablets, videogames, entre outros. De acordo com Margareti, ao brincar com meios eletrônicos, a criança vai estimular o desenvolvimento de apenas uma área do cérebro. Por isso, é importante que os pais saibam limitar a quantidade de tempo que a criança passa atrás da tela. Afinal, o desenvolvimento psicológico e da fala dependem também de outras áreas do cérebro. Entenda mais sobre esta questão no vídeo a seguir:

Saiba quais as recomendações da OMS sobre exposição à telas.

Falta de espaço para brincar 

É comum que muitos pais tenham medo de deixar os filhos sozinhos brincando na rua. Afinal, os tempos mudaram e esta prática não é mais tão frequente. Assim, essas crianças muitas vezes ficam sem espaço para brincar e acabam optando pelos eletrônicos. Por isso, os pais devem procurar espaços maiores e abertos para seus filhos brincarem.

Falta de interesse em brincar

A fonoaudióloga Margareti afirma que os pais devem observar os comportamentos de seus filhos e tentar promover a interação e o contato visual deles. Assim, podem estimular a criança a brincar. No entanto, caso perceba que ainda não existe um interesse da criança, os pais devem procurar especialistas. 

Excesso de tarefas

É comum que os pais procurem inserir os filhos em muitas atividades. Por exemplo: aulas particulares, cursos de idiomas, informática, entre outros. No entanto, apesar de possuírem importância, podem acabar ocupando todo o tempo da criança. Ou seja, esta não vai ter tempo para brincar. Assim, é importante deixar um espaço para a brincadeira na rotina dos filhos.

O excesso de atividades escolares podem prejudicar as crianças em suas brincadeiras.
O excesso de atividades pode prejudicar as crianças.

Como posso estimular meu filho?

Muitos pais querem ajudar os filhos e acabam não sabendo o que fazer. Assim, algumas ações que podem favorecer o desenvolvimento das crianças são:

  • Entenda que a brincadeira é tão importante quanto os estudo da criança. Ou seja, não é preciso optar por um dos dois.
  • Perceba o comportamento da criança e entenda como pode estimulá-la.
  • Dê tempo e espaço para que a criança aumente sua criatividade.
  • Não critique ou tente mudar as brincadeiras que a criança gosta.
  • Procure incentivar o avanço da criança por meio de brincadeiras em conjunto.
  • Entenda que cada criança é única. Assim, elas podem brincar de formas diferentes umas das outras, o que é muito normal.

Para entender mais sobre a importância da brincadeira para as crianças, assista o vídeo a seguir.

Policonsultas

A Policonsultas conta com uma equipe preparada para ajudar no desenvolvimento das crianças, além de realizar exames na própria clínica. Marque uma consulta para conversar com um especialista. Conheça nosso corpo clínico aqui!

Agende seu atendimento:

Unidade 1: Mister Shopping 3º Piso.
Unidade 2: Av. Rio Branco, 1718 – centro

Deixe um comentário

WhatsApp Agende pelo WhatsApp